Gervásio Maia fala que distanciamento com Ricardo foi natural e não descarta apoiar João em 2022 - Site PB Real

Noticias

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Gervásio Maia fala que distanciamento com Ricardo foi natural e não descarta apoiar João em 2022

 
O deputado federal Gervásio Maia Filho (PSB), em entrevista ao programa Arapuan Verdade, na tarde desta quinta-feira (28), confirmou o afastamento com o socialista Ricardo Coutinho (PSB). O parlamentar também não descartou a possibilidade de apoiar a disputa pela reeleição do govenador João Azevêdo no pleito de 2022. Ele sinalizou que estará ouvindo a base do partido nos municípios e que a partir dessa construção alinhará o seu apoio.

Na entrevista acompanhada pelo ClickPB, Gervásio revelou que o distanciamento com RC se deu antes mesmo do pleito das eleições de 2020 e que pediu um diálogo com o socialista e não foi atendido. "A última vez que falei com Ricardo foi na véspera de convenção do partido. Não participei sobre as decisões que foram tomadas. Fiquei sabendo da candidatura dele pelas redes sociais. Quando ele enviou uma mensagem no final da tarde eu já estava sabendo. Tentei falar com ele um dias antes, mas ele não pode me receber. De lá pra cá o que existe é um distanciamento, afastamento", explicou.

Questionado sobre o cenário político que se desenha para a disputa de 2022, Gervásio foi enfático ao dizer que estará aberto ao diálogo com diversos projetos políticos, menos com aquele que for apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, ao se referir ao ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), cuja intenção já foi sondada para a disputa ao governo.

"Para o futuro as concessões tem que se dá com a coerência e a decisão colegiada. Preciso conversar com quem está na base e nos municípios e o que mais fortalecer o projeto será feito. É muito cedo para falar sobre isso. Complicado tratar de qualquer prognóstico de posições, pois eu estarei me precipitando. Mas jamais estarei ao lado do presidente Jair Bolsonaro", disse.

Gervásio é um dos únicos parlamentares paraibanos que permanecem dentro do Partido Socialista Brasileiro (PSB), motivo pelo qual, as especulações de uma provável saída estão sendo levantadas, uma vez que o próprio já considerou como 'ambiente ruim' o cenário do partido no estado. 

Fonte: Click PB