Após a publicação do protocolo do 'Novo Normal' para o segmento da educação, o governador da Paraíba, João Azevêdo, informou que não há previsão do retorno das aulas presenciais na Paraíba. De acordo com o gestor, está se fazendo um levantamento em dois mil lares com crianças e adolescentes, de 03 a 17 anos, que residem com familiares de grupos de risco.

"Nós temos nesse momento em execução que é o que chamamos de inquérito sorológico. Nós vamos fazer um conjunto de coleta de dados, que vai ser realizado com 2 mil lares que tem jovens entre 03 e 17 anos convivendo com pessoas de risco, que são aquelas pessoas com doenças preexistentes ou acima de 60 anos para que a gente possa analisar o cenário", afirmou, durante o programa Fala Governador, na Rádio Tabajara, nesta segunda-feira (31).

Ainda de acordo com o gestor, "é importante entender que não há de nossa parte a definição clara com relação a data de reabertura ou não aulas presenciais. Nós estamos em análise. Sabemos que é preciso fazer isso com muito cuidado para que a gente não provoque uma segunda onda de contaminação. É ter paciência nesse momento. Eu tenho certeza que  até o final do ano a gente vai ter essa vacina chegando e agente possa começar a ter um condição de gerar um retorno com o devido cuidado".

O governador também destacou que o protocolo sanitário apresentado pela gestão é para que a sociedade tome conhecimento de que há estudo para quando houver condições retornar às aulas presenciais. "Isso só voltaremos quando tivermos absoluta tranquilidade dos dados, dos números, de pesquisas como esta que estamos fazendo", finalizou.