menu
Riacho dos Cavalos-PB | Whatsapp: 83 9-96901026
Danilo Almeida
Riacho dos Cavalos - PB
II ENCONTRO
CULTURA
CULTURA
II ENCONTRO
Postada em 15/12/2017 ás 13h01 - atualizada em 15/12/2017 ás 13h01
Cidade de Catolé do Rocha realizou o II Encontro de profetas da chuva da Paraíba
II Encontro dos Profetas da Chuva da Paraíba. O evento, aconteceu no auditório do Campus IV da Universidade Estadual da Paraíba
Cidade de Catolé do Rocha realizou o II Encontro de profetas da chuva da Paraíba

A cidade de Catolé do Rocha, Sertão paraibano, a 411 km de distância da Capital, realizou nesta quinta feira dia 14,  o II Encontro dos Profetas da Chuva da Paraíba. O evento, aconteceu no auditório do Campus IV da Universidade Estadual da Paraíba, e foi  promovido pelo IFPB – Instituto Federal da Paraíba, em parceria com a UEPB, Sindicato dos Produtores Rurais de Catolé do Rocha, Escola Agrotécnica do Cajueiro e Emater. Como organizadores estavam Caetano IFPB, Rômulo Guedes UEPB, Netão - Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Catolé do Rocha.



Da cidade de Bom Jesus se fez presente o extensionista  Tico da Emater, O extensionista de Mote Horebe Geraldo Abreu e o Radialista Jocerlan Guedes da Rádio Oeste da Paraíba, que acompanhou a comitiva para uma cobertura jornalística.



O professor Caetano José de Lima, diretor geral do IFPB Campus Catolé do Rocha, abriu o encontro disse  que objetivo é  resgatar a tradição do homem do campo em prever as estações de chuva através da observação das nuvens, dos animais e das plantas. e se tornou imprescindível à continuidade desse tipo de evento como forma de garantir para as futuras gerações o patrimônio imaterial da cultura nordestina.



Após as explanações vários profetas das cidades de: Catolé do Rocha, Riacho dos Cavalos, Jericó, Belém do Brejo do Cruz, Brejo Cruz, Brejo Santo, estiveram presentes. Agricultores, Quilombolas, estudantes, curiosos do assunto e demais público prestigiaram esse grande encontro de estudiosos da natureza.



Os profetas se apresentaram um a um trazendo as suas experiencias para o inverno de 2018.



O senhor João Dantas de 82 anos de idade , natural de Riacho dos Cavalos, falou que sua experiencia e mais voltadas para os animais e plantas." Observou que O João de Barro ou João trabalhador fez sua casa voltada a frente para o poente, sinal que vai chover muito. 



"A quilombola conhecida por Dola de uma assentamento de Catolé´do Rocha, "disse que  a experiencia feita no mês de julho nos seis primeiros dias que indica seis meses de chuvas, foram boas pois os dias apresentaram nebulosidade e sereno indicando chuvas até o mes de  junho de 2018.   falou também da experiencia do milho de cobra se em Janeiro ele encher a espiga e sinal de muita fartura no milho e se o marmeleiro colocar seu fruto cheio e grande e sinal de muito feijão para colher."



Já dona Silvia,  "disse que observou esse ano as abelhas e pôde constatar que elas tinha muita fiação, isso demonstra que e um ano bom de inverno. Observou a floração do Pau Darco e disse que ele florou muito na parte alta, indicando que os baixios serão alagados, e que viu uma novidade esse ano uma chuva de cururu tomou conta das cidades e estradas. Observar esse fenômeno que da entender muita chuva."



Já o Senhor Ferreira, disse que os poços artesianos esse ano não secaram, isso é um bom sinal para o ano que vem, e que no dia de 08 dia de Nossa Senhora da conceição as experiencias mostraram se boas para os meses de Janeiro, Fevereiro e Março.



“Estamos resgatando a sabedoria popular. Trabalhei na roça e sei o quanto os agricultores se sentem felizes em serem protagonistas em um evento como esse”, completou o professor Caetano.






FONTE: Jocerlan Guedes
leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete

Nenhuma enquete cadastrada.

facebook
twitter
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium